A gestão de pessoas é um processo importante mesmo para pequenas empresas, que tenham um grupo restrito de funcionários. Os negócios que têm uma atenção especial a esse aspecto da administração têm resultados melhores em produtividade e motivação da equipe.

Você tem esse cuidado no seu negócio? Se ainda não, entenda como ele pode fazer a diferença e como aplicá-lo!

O que é gestão de pessoas?

A gestão de pessoas é uma abordagem do setor de RH, que busca administrar o capital humano da empresa de maneira estratégica, aproveitando ao máximo os talentos dos funcionários e apoiando o desenvolvimento de pontos fracos.

Uma boa gestão ajuda a fazer as contratações corretas, a resolver conflitos internos e a diminuir a rotatividade. Com boas práticas de gestão, é possível aumentar a produtividade e garantir a satisfação dos colaboradores.

Por que é tão importante?

Mesmo que a sua empresa tenha um número reduzido de empregados, é essencial trabalhar a gestão de pessoas. Você pode não contar atualmente com um departamento de RH para cuidar disso, o que não significa que esse gerenciamento deva ser deixado para trás.

Esse cuidado ajuda a alinhar a equipe, fazendo com que cada um entenda o que precisa ser feito e busque realizar as tarefas da melhor maneira. Além disso, por meio dessa administração de talentos, você consegue identificar atividades nas quais os profissionais possam atuar, além de contribuir para o desenvolvimento dessas pessoas.

Outro ponto que precisa ser destacado é o impacto da gestão na qualidade do atendimento ao consumidor. Pessoas felizes conseguem atender melhor, o que gera um retorno muito positivo para o seu negócio.

Uma gestão bem estruturada ajuda muito para o crescimento sustentável da empresa, e é um pilar importante das organizações de sucesso.

Como aplicar a gestão de pessoas?

Se você não tem ideia de como fazer da gestão de pessoas algo presente na administração da sua empresa, confira as nossas dicas e comece já a promover mudanças! 

1. Incentive a equipe

O sucesso de qualquer empresa depende de profissionais engajados e verdadeiramente envolvidos com os objetivos corporativos. Para isso, é importante incentivar os colaboradores e mantê-los motivados, por meio de implantações como plano de carreira, incentivos em prêmios, reconhecimento de resultados, feedbacks construtivos etc.

Parte de uma gestão de pessoas eficiente é contar com metas bem definidas e impulsionar os colaboradores a alcançá-las.

2. Melhore a comunicação

A comunicação interna deve ser eficiente e clara, principalmente quando os trabalhadores estão em home office. Esse diálogo claro depende não só de boas ferramentas e de um discurso alinhado ao perfil dos funcionários, mas também de uma cultura organizacional baseada na transparência.

Vale destacar que a comunicação também deve ser ágil, trazendo a urgência necessária para a solução dos problemas que o mercado atual exige.

3. Ofereça treinamentos constantes

Profissionais desatualizados não conseguem acompanhar o desenvolvimento de processos e as novidades do setor que atuam. Porém, isso vale também para as empresas. Todos os negócios precisam investir na formação dos funcionários, sem medo de perder essa inteligência para a concorrência.

Na verdade, organizações que apostam em treinamentos tendem a ter uma retenção muito maior, pois os colaboradores têm um engajamento maior em lugares nos quais podem crescer. Além disso, quanto maior o conhecimento, maior a eficiência e a qualidade do trabalho, o que reflete de maneira muito positiva nos resultados da empresa.

4. Faça avaliações de desempenho

Seus funcionários sabem exatamente se estão apresentando os resultados desejados? Não há como ter clareza em relação a este ponto sem um acompanhamento preciso do desempenho.

Isso é possível com as avaliações de desempenho, com o registro das atividades e da performance. Com essas informações, o gestor deve dar um feedback claro ao profissional, sempre com o intuito de colaborar, nunca de coagir ou pressionar.

Mesmo em uma empresa pequena, esse cuidado é importante para manter os funcionários alinhados e conscientes do seu papel para a organização.

5. Faça um processo seletivo cuidadoso

A hora de contratar um funcionário novo é muito delicada, principalmente em empresas pequenas que contam com um número reduzido de trabalhadores.

Parte da gestão de pessoas consiste em fazer uma seleção alinhada aos valores da organização. Mesmo que você ache que não, com certeza o seu empreendimento tem alguns únicos que são únicos a ele.

Pense no que é importante para trabalhar com você: ética? Comprometimento? Dedicação? Todos esses são valores que devem ser considerados na hora de escolher o próximo funcionário. Fazer uma seleção mais cuidadosa evita a troca constante de empregados e ajuda na construção de um time coeso.

Quais erros devem ser evitados na gestão de pessoas da sua pequena empresa?

Agora que você já entendeu como aplicar o gerenciamento de talentos, conheça alguns erros comuns e que podem ser evitados.

Não reconhecer os profissionais

Muitos empresários acreditam que a motivação deve ser parte do funcionário, independentemente do que o trabalho ofereça. Esse é um erro comum, que provoca a evasão dos profissionais e gastos constantes com rescisões e novas contratações.

É preciso reconhecer um trabalho bem feito para que os empregados sintam-se valorizados.

Metas impossíveis

Determinar metas pode ser um bom incentivo, mas elas precisam ser alcançáveis. Um objetivo impossível vai desanimar a equipe e fazer com que ela perca a confiança no gestor, além de não levar mais a sério as iniciativas promovidas para melhorar os resultados.

Feedback inconsistente

O retorno sobre o desempenho dos funcionários é feito de maneira desorganizada, sem foco no que pode ser melhorado, ou com agressividade? Isso não contribui em nada para uma gestão de pessoas eficiente e pode até mesmo ser um canal para assédio moral. Tenha em mente que o bom relacionamento com o colaborador é um ponto-chave para que os resultados positivos venham.

Está pronto para estabelecer uma rotina de gestão de pessoas no seu negócio? Não importa se você tem um, cinco ou 50 funcionários. Ter o gerenciamento de talentos é a estrutura para que a empresa conte com pessoas realmente envolvidas no crescimento da marca.

Este conteúdo foi útil para você? Aproveite então para compartilhá-lo nas suas redes sociais!