Há algum tempo, as tarefas de registros manuais de bens e mercadorias foram substituídas por equipamentos de automação. Isso tornou a vida dos gestores de estoque e patrimonial mais fácil. Contudo, com a evolução da tecnologia, novas opções surgiram, compondo uma variedade de modelos no mercado. Escolher o certo, nesse caso, pode ser um desafio sem conhecer os tipos de leitores de código de barras existentes.

Pensando nisso, fizemos um post para apresentar os diferentes modelos e ajudar você a escolher o mais adequado para as operações da empresa. Então, continue lendo e aproveite as nossas dicas!

Por que escolher o tipo de leitor de código correto é tão importante?

Os códigos de barras e outros tipos, como o QR Code, representam dados criptografados sobre um produto específico, dificultando a leitura a olho nu, ou seja, os códigos escondem as informações. Isso é feito com barras e espaços de comprimentos e larguras variáveis, números, letras e formas geométricas diferentes. Tais informações só são reveladas com um leitor de códigos adequado.

Esse cuidado dá maior segurança às empresas e aos consumidores, pois o conteúdo de muitas embalagens são mantidas em sigilo pelos fabricantes e distribuidores. Além disso, esse sistema contribui para a localização mais rápida de produtos no estoque e para um gerenciamento de inventário mais preciso. Então, ao contar com um leitor correto, a empresa poderá acessar todos os códigos das mercadorias que chegam, usufruindo dos benefícios proporcionados pela tecnologia.

Quais são os tipos de leitores de código de barras?

Existem vários tipos diferentes de scanners no mercado e focamos nos principais. Descubra a partir de agora quais são os modelos de leitores de código barras mais utilizados no Brasil e no exterior!

Leitor de ondas infravermelho

Os scanners que usam esse tipo de tecnologia, são capazes de ler os dados com apenas um feixe de luz em LED infravermelho passando por cima dos códigos. São muito utilizados em armazéns, onde pilhas de caixas são estocadas. Eles se parecem com os leitores de código de barras dos caixas eletrônicos, usados para o pagamento de boletos.

Entretanto, é necessário aproximar os códigos do aparelho, pois o feixe de LED emitido abrange uma área pequena de leitura. Além disso, o posicionamento incorreto pode causar problemas, como erros de identificação e geração de dados incorretos. Por isso, é recomendável treinar o uso antes de sua implementação definitiva na empresa.

Leitor de mão sem fio

O leitor de mão sem fio está no topo da lista dos mais utilizados, pois são baratos, práticos e muito fáceis de operar. Basta apontar o scanner para o código de barras e puxar o gatilho para que a leitura dos dados seja realizada. A maioria desses modelos também vem com suportes para operações sem o uso das mãos e de forma remota (sem fio), o que evita a confusão de cabos e aumenta a mobilidade dos trabalhadores.

Leitor tipo caneta

Os leitores de código de barras tipo caneta são os mais baratos que existem no mercado e funcionam emitindo uma luz de LED por meio de um fotodiodo. Quando a ponta é deslizada sobre o código de barras, o LED ilumina as barras pretas e brancas capturando a luz refletida por elas, que variam dependendo da espessura. Assim que a luz é capturada pelo fotodiodo, o código é convertido em informações digitais.

Esse tipo de leitor exige a passagem da ponta do scanner cuidadosamente sobre os códigos, inclusive na velocidade adequada, tendo contato direto com eles para realizar a leitura. Nesse caso, falhas são comuns se não souber usá-lo com paciência.

Leitor a laser

Esse também representa um dos tipos mais populares de scanners e são usados amplamente no setor de varejo. O leitor a laser funciona de maneira semelhante ao tipo caneta, mas entrega resultados mais precisos. Para isso, ele usa um laser de diodo vermelho para ler a refletância dos espaços em preto e branco dos códigos de barra.

Sendo mais específico, um feixe de laser é disparado em um espelho dentro da unidade real. Esse espelho se move para dentro de modo que o laser varra o código de barras em linha reta. Um fotodiodo captura a luz refletida e a converte em informação digital. O leitor a laser pode ser tanto de mão (móvel) quanto montado em um local específico (fixo).

Os leitores a laser só são capazes de ler códigos de barras lineares padrão (1D), mas também são a opção mais econômica. Modelos mais simples podem realizar leituras a partir de um ou dois centímetros de aproximação, dependendo do tamanho dos códigos (imagem das barras), mas há modelos com alcance estendido, no qual a identificação é feita com até 10 metros de distância se o produto usar etiquetas refletivas grandes.

Leitor fixo

Os leitores fixos são um pouco mais especializados em comparação com os outros tipos, pois fazem parte da integração com sistemas de automação mais amplos, incluídos em esteiras. São mais utilizados para compor uma linha de logística em grandes armazéns ou montados em quiosques, não necessitando de gatilhos ou botões para serem acionados.

Na maioria dos casos, esses leitores ficam ligados o tempo todo ou são acionados por sensores de controle externo. Entre os modelos, o destaque fica para os que entregam identificação rápida na leitura, sendo integrados às linhas de montagem de altíssima velocidade, sem qualquer intervenção do usuário.

O que considerar para escolher o modelo certo?

Com tantas opções disponíveis no mercado, é importante avaliar as vantagens e desvantagens de cada modelo, considerando sempre as necessidades do negócio. Determinar como você usará o leitor é uma forma de facilitar o processo de decisão.

Outro fator que se deve considerar para escolher o modelo mais adequado é o mecanismo de leitura que ele possui. Isso depende, basicamente, do tipo de código que ele vai ler e da agilidade necessária nas unidades operacionais. Então, a nossa dica é que você responda as seguintes perguntas:

  • Que tipo de código deve ler? 1D (barras e linhas) ou 2D (QR Codes)?
  • Ele precisa de conexão com um computador?
  • Por quem e como será usado?
  • Onde o leitor será utilizado?
  • Com que frequência?

Ao responder essas perguntas, você conhecerá bem as necessidades que o leitor deve atender na empresa. Isso deve facilitar a escolha e até criar um diferencial para o negócio.

Agora que você conhece os principais tipos de leitores de código de barras e como escolher o ideal, modernize as operações do seu negócio e alcance novos patamares de agilidade e eficiência. Contudo, lembre-se, adquira os equipamentos de um fornecedor confiável e com experiência no mercado.

Vamos começar? Veja agora os leitores de código de barras que separamos para você!