Você é capaz de mensurar todo o dinheiro que entra e sai de sua empresa? Consegue identificar quais recursos consomem mais orçamento e o quanto retornam no fim da campanha? Se a resposta for não para alguma das perguntas, significa que sua empresa provavelmente não realiza a gestão de fluxo de caixa de maneira eficiente.

Caso isso esteja acontecendo, no post de hoje você não só vai entender a importância de um acompanhamento econômico eficiente, como também vai aprender a implementá-lo para otimizar ainda mais o seu negócio. Confira!

Entenda o que é gestão de fluxo de caixa

Para que uma empresa, comércio ou fábrica se mantenha saudável economicamente, é preciso que todo o dinheiro que entre e saia do caixa seja registrado em uma planilha ou software de gestão e automação. Esse acompanhamento será essencial para que a liderança possa tomar decisões de forma assertiva.

Ao olhar apenas o dinheiro no caixa, um gestor pode ter uma visão equivocada a respeito da situação financeira de um empreendimento. Para uma noção mais realista, também é necessário entender quais são as despesas pendentes, quantos contratos estão para fechar etc.

Com a documentação de toda essa movimentação financeira, fica muito mais fácil entender se a empresa está indo bem ou se é preciso rever os custos e, assim, ir fazendo periodicamente as manutenções econômicas necessárias.

Saiba quais são os benefícios desse tipo de controle

Além do controle total de todo o dinheiro que entra e sai, a gestão de fluxo de caixa oferece outros benefícios muito interessantes. Confira abaixo alguns deles:

  • redução do desperdício de recursos: a gestão do fluxo de caixa ajuda a identificar os departamentos onde a verba está sendo investida, quanto eles consumiram do orçamento e quais resultados foram conquistados do ponto de vista econômico;
  • identificação dos períodos de pico financeiro: ao mapear quando os contratos são fechados e quais os valores em questão, é possível descobrir quais são os períodos mais rentáveis do ano e utilizar essa informação para se precaver nos meses mais difíceis;
  • realização de projeções econômicas: um complemento do benefício anterior. Com esse tipo de acompanhamento, muitas empresas conseguem prever uma crise econômica interna, tendo a possibilidade de se proteger com antecedência.

Aprenda a implementar um fluxo de caixa eficiente

Apesar de ser uma excelente ferramenta econômica, o fluxo de caixa só surte efeito se alguns parâmetros forem respeitados. O primeiro deles é a rigorosidade nos registros. Se o seu negócio optar por realizar essa gestão, todos os departamentos precisam estar cientes da importância de registrar tudo que for retirado ou inserido em caixa.

Outro parâmetro muito importante é a periodicidade de registro. Se for estipulado um prazo quinzenal para atualização dos registros, esse prazo precisa ser respeitado. Muitas empresas começam a realizar o controle, mas, com o tempo, acabam atrasando as atualizações e, no fim do ano, não conseguem fazer um acompanhamento realista acerca da situação econômica. Como consequência, o planejamento do ano seguinte pode conter erros drásticos, graças aos relatórios incorretos do ano anterior.

Começar um acompanhamento do fluxo de caixa é muito mais fácil do que mantê-lo ativo por um longo período. Portanto, lembre-se de que ter foco é o ingrediente principal dessa receita econômica. Ao realizar as primeiras previsões econômicas, sua equipe se sentirá muito mais motivada para dar continuidade ao procedimento.

E se você ficou com alguma dúvida sobre como realizar uma gestão de fluxo de caixa eficiente, deixe nos comentários para que possamos auxiliá-lo.