Como uma empresa pode operar de forma legalizada? Quais são os tipos de documentos fiscais eletrônicos? Por que emitir nota fiscal? Esses são alguns dos questionamentos dos empreendedores, principalmente de micro e pequenas empresas que ainda tentam se estabelecer no mercado.

Por isso, é tão relevante conhecer os processos, os tributos e os recursos necessários para lidar com a emissão de documentos fiscais. Assim, a empresa pode garantir a recepção dos benefícios associados ao recolhimento de impostos.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância de emitir notas fiscais, não se preocupe! Neste post, apresentamos alguns bons motivos para convencê-lo de que essa é uma ótima ideia para os seus negócios. Continue a leitura!

Facilita a apuração contábil

Os controles contábeis e, consequentemente, seus resultados, constituem parte importante da gestão de um negócio. Itens como balanço patrimonial, fluxo de caixa e demonstrações contábeis são essenciais para buscar crédito no mercado. Por isso, o pagamento de impostos relativos às operações de venda deve ser descrito corretamente.

Com a evolução do sistema tributário brasileiro, os processos foram simplificados e já enquadram até mesmo os microempreendedores individuais (MEI), que optam pelo Simples Nacional. Além disso, todos os procedimentos e o envio de documentos para a Secretaria da Fazenda (SEFAZ) são feitos de forma eletrônica e segura.

Previne a incidência de penalidades e multas

Nota fiscal é um termo geral para designar um recibo que documenta a aquisição de um produto ou a prestação de um serviço. No varejo, por exemplo, existe a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), que nada mais é do que o cupom fiscal emitido ao fim de uma compra. Supermercados, farmácias e restaurantes estão nessa categoria.

Isso serve como incentivo para que, cada vez mais, os empreendedores se tornem conscientes de suas obrigações tributárias. Um dos principais motivos é evitar as penalidades aplicadas àqueles que omitem a entrada de receitas e não arcam com os respectivos impostos. As possíveis penalidades são:

  • aplicação de multa sobre o valor dos produtos;
  • processos criminais;
  • perda da credibilidade perante os clientes;
  • fechamento da empresa.

Simplifica o acesso e a recuperação de documentos

A criação da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) representou um grande avanço. Afinal, sua existência completamente digital serve para documentar uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviço de forma facilitada.

Para a emissão e a consulta, o empreendedor pode ter um sistema de gestão ou utilizar as ferramentas gratuitas oferecidas pela SEFAZ. Essa funcionalidade permite a consulta e a recuperação a qualquer momento. Desse modo, os processos de organização, arquivamento e gerenciamento dos documentos eletrônicos são otimizados.

O questionamento sobre por que emitir nota fiscal se baseia na noção preconcebida de que uma empresa não é capaz de sobreviver se arcar com os impostos relativos a sua atividade. Contudo, a realidade é oposta: o processo ajuda a diminuir a sonegação e aumentar a arrecadação sem a necessidade de ampliar a carga tributária.

Gostou deste post e está interessado em saber mais sobre obrigações fiscais e outros assuntos da área contábil? Então, assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!