Controlar o financeiro da empresa é um desafio para muitos empreendedores. Afinal, qualquer perturbação no setor impacta todo o negócio. Por isso, é fundamental saber como fazer a gestão financeira de maneira eficiente, suprindo as necessidades da empresa e gerando lucro. 

Quer saber a maneira certa de manter o dinheiro do caixa alinhado com os objetivos da firma? Preparamos algumas dicas para mostrar a você como isso é possível. Continue a leitura e organize o financeiro do empreendimento!

Por que a gestão financeira é tão importante para pequenas empresas

De acordo com o SEBRAE, grande parte das micro e pequenas empresas não conseguem sobreviver ao primeiro ano de negócio. A culpa dessa ocorrência é a falta de gerenciamento das despesas, receitas e investimentos. Pensando nessa questão, a gestão financeira bem-feita é a chave para manter todos esses processos em funcionamento. Afinal, ela é o coração da empresa e alimenta todas as atividades. Entenda a sua importância! 

Mantém o fluxo de caixa

Pequenas empresas têm particularidades que exigem uma gestão financeira bem-feita. Uma delas é que o fluxo de caixa costuma ser menor. Assim, ele requer um gerenciamento com cautela, para que possa suprir as próximas atividades.

Sem fluxo de caixa, o empresário não consegue recursos para manter o negócio funcionando. Logo, a operação não tem continuidade e não entra mais dinheiro. Sabendo como fazer a gestão financeira, esse recurso passa a ser administrado com rigor.  

Controla as despesas

Um erro comum de um financeiro sem controle é que o empresário não consegue gerenciar e planejar prazos de pagamento. Consequentemente, as contas começam a se acumular e viram um problema. 

Quando esse setor está alinhado, as entradas e saídas são pensadas para suprir os pagamentos nas datas corretas. Assim, também é possível estruturar a quitação de tributos. Tal prática evita que o negócio entre em dívidas e passe a ter seu lucro absorvido por juros. Ferramentas como o Bemecash associam as contas ao controle do caixa, permitindo que essa administração seja feita facilmente.  

Aumenta o lucro

É praticamente impossível alcançar bons lucros sem controlar o financeiro. Muitos pequenos empresários caem no erro de consumir os recursos da empresa antes mesmo de verificar se já houve lucro. Isso gera grandes problemas a longo prazo.

A gestão adequada promove o cálculo dos valores investidos e retidos, bem como mostra qual porcentagem do dinheiro arrecadado vai ser lucro. Além disso, é possível projetar o crescimento e planejar como aumentar o faturamento a longo prazo.  

Como fazer a gestão financeira em 7 passos

Sabendo o quanto seu negócio pode ser impactado pela má administração dos recursos, a pergunta que resta é: como fazer uma gestão financeira eficiente? Essa tarefa exige muita organização e dedicação, mas pode ser realizada a partir de alguns passos e muitas ferramentas auxiliares. Para ajudar, separamos 7 dicas que vão potencializar o controle do dinheiro da sua empresa. Confira!

1. Utilize um bom software

O financeiro da empresa envolve muitos departamentos. As entradas começam com um bom desempenho no departamento de vendas, que depende da compra adequada de insumos pelo setor de compras e estoque. Sincronizar todas essas etapas para rastrear o dinheiro não é nada fácil. 

Para auxiliar o gestor, existem softwares que integram todas as informações. Assim, tudo fica organizado e pode ser verificado rapidamente. Todas as transações estão registradas e podem ser controladas com poucos cliques.  

2. Separe as finanças pessoais das empresariais

Esse passo é um dos mais importantes se você almeja uma empresa com saúde financeira e contas equilibradas. Um erro muito comum é misturar as contas pessoais com as contas da empresa, fazendo o pagamento de despesas particulares com o caixa do negócio.

Elimine quaisquer atitudes do tipo em seu empreendimento. Mantendo essa política, o caixa é desconfigurado, dificultando as próximas operações. Assim, você ganha menos dinheiro. Além disso, as comprovações financeiras e a organização do departamento ficam manchadas.  

3. Faça a gestão de custos

Você não consegue controlar aquilo que não está gerenciando. Assim, ao não saber o custo dos seus processos e os gastos excedentes, não é possível prevê-los e nem reduzi-los quando necessário. 

A empresa tem custos fixos que devem ser listados. Dessa forma, é possível estimar quanto é necessário para que o negócio permaneça em funcionamento. Outro ponto é que apenas dessa forma você identificará pontos nos quais o dinheiro está sendo mal aproveitado e poderá buscar por novas políticas, novos fornecedores etc. 

4. Tenha um planejamento estratégico

Com todas as informações de custos levantadas, um planejamento estratégico é o caminho para o sucesso. O documento estabelece um objetivo para o departamento e define metas para que ele seja alcançado. 

Usando a tática, você define quais recursos e materiais são necessários para conseguir o desejado. Logo, todo o funcionamento do financeiro ocorre para satisfazer um resultado final. Com o mapeamento, até mesmo uma expansão pode ser pensada. 

5. Estabeleça orçamentos

Nenhum gasto é muito alto quando você não tem um teto. Logo, já podemos observar que não ter um orçamento é o caminho para que as contas superem os lucros. Contornar essa situação exige um pensamento crítico quanto às despesas.

Sabendo os custos básicos e enxugando eles ao máximo, você saberá quanto é preciso investir para que uma área funcione. Torne tais valores políticas definidas, para que nenhum setor extrapole o que a empresa pode gastar. 

6. Registre todas as transações

Na era dos dados, a informação é preciosa. Anote todas as transações realizadas no financeiro, em especial as que rodeiam o caixa. Dessa forma, posteriormente, você analisará como o dinheiro foi administrado, identificará erros e os corrigirá.

Complementarmente, serão eliminados pontos cegos da gestão. Qualquer erro, esquecimento e operação poderão ser rastreados. Assim, em qualquer momento, o administrador poderá tentar entender algum fato financeiro que estava nebuloso. 

7. Evite inadimplência

Conforme citamos brevemente, a inadimplência gera grandes problemas. Os juros podem gerar um gargalo no caixa que o impede de ficar alinhado. Para quitar as suas contas em dia, é preciso que os clientes paguem sua empresa nas datas corretas.

Assim, a fim de cumprir seu planejamento e pagar seus credores corretamente, invista também em políticas para que seus compradores não atrasem a quitação dos débitos. Consequentemente, seu caixa vai ser alimentado corretamente e será possível empregá-lo de modo adequado.

Entendendo os pontos fundamentais sobre como fazer a gestão financeira, o setor pode ser colocado em ordem. Com objetivos, disciplina e transparência, o dinheiro do negócio passa a alimentar corretamente os processos e o lucro é impulsionado. 

Nosso artigo inspirou você a gerir melhor as finanças da empresa? Então, descubra agora as vantagens do Bemacash e se aprofunde no assunto!