Custos trabalhistas são valores caros para uma empresa. Por isso, é preciso olhar para esses gastos com cautela para encontrar meios de reduzi-los. Existem muitas atividades que, embora pareçam inofensivas, “engordam” a folha de pagamento e impactam o caixa do negócio.

Quer saber o que deve ser diminuído para manter o orçamento enxuto? Então continue a sua leitura para conferir dicas eficazes! 

Entenda a importância de reduzir os custos trabalhistas

Grande parte do orçamento de uma empresa é usado para cobrir os custos com funcionários. Afinal, além do salário, existem os gastos com encargos trabalhistas, treinamentos, contratações e demissões.

A maioria das despesas com mão de obra são amparadas por lei, pois são direitos adquiridos do trabalhador. No entanto, fazem com que cada colaborador tenha um custo muito mais elevado para a empresa.

Por isso, é preciso buscar formas de ser reduzi-los, além de fazer o controle financeiro adequado. Caso contrário, a organização pode ficar sem capital para manter os funcionários necessários para operá-la. 

Saiba como a automação pode reduzir os custos trabalhistas

Em um mercado com tanta concorrência, a automação tem sido a chave para os negócios se tornarem mais produtivos e competitivos. No âmbito trabalhista não é diferente! As ferramentas oferecem a facilidade em diversas atividades importantes para calcular e monitorar gastos. Veja como elas podem ajudar:

Diminui tarefas

Existem muitas atividades manuais que atrapalham a rotina. Imagine o tempo gasto em tarefas pesarosas, sujeitas a erros humanos? Felizmente, já existem diversas ferramentas para automatizar cada uma delas, evitando que mais funcionários sejam necessários para determinados processos. 

Aumenta o desempenho 

Os colaboradores amparados por equipamentos fazem a parte manual mais rapidamente. Assim, o restante do tempo pode ser empregado em tarefas estratégicas, que aumentam o desempenho do negócio. Logo, o dinheiro investido na contratação de um funcionário gera um retorno muito maior.

Controla a jornada

Quem administra colaboradores sabe a seriedade que deve ser envolvida para controlar a jornada de trabalho, principalmente quando o contrato é feito com regime de horas.

Isso ocorre pois a legislação impõe regras para o tempo trabalhado. Muitas ferramentas de automação, como relógios de ponto, ajudam nesse momento, já que permitem verificar o tempo em atividade do empregado e as horas extras, evitando a falta ou o excesso de horas em serviço. 

Melhora a comunicação

A comunicação é o centro de uma empresa bem gerenciada. Quando ela falha, ocorre retrabalho, ou tarefas são feitas de modo errôneo. Isso significa perda de produtividade e, consequentemente, desperdício de recursos. A tecnologia que integra os setores da gestão podem eliminar problemas do tipo. 

Conheça 4 dicas para reduzir os custos trabalhistas

Reduzir custos trabalhistas é parte fundamental para ter um negócio com o financeiro equilibrado. Apenas desse modo a empresa consegue continuar funcionando com o pessoal necessário, sem ter problemas com a lei, ou afetar o caixa.

Mas, na prática, a diminuição dos gastos exige medidas pontuais e bem pensadas. Para lhe ajudar, separamos algumas dicas!

1. Otimize a rotina de trabalho

Horas extras são responsáveis por um aumento considerável nas folhas de pagamentos e também alavancam os gastos com energia elétrica. Entretanto, se os colaboradores estão produtivos e a escala foi feita adequadamente, não há motivos para que elas ocorram em excesso. 

O empregador deve pensar em políticas para evitar o problema ao máximo. Elas devem ser requisitadas ou permitidas apenas em casos de muita urgência. Para isso, como citamos, é preciso estimular o desempenho dos funcionários.

Outro ponto é que, caso os turnos sejam alternados, um profissional de RH deve fazer a escala para maximizar o trabalho e minimizar as horas a mais. 

2. Faça demissões e contratações com cautela

Todos os administradores sabem que as demissões são caras e pesam nos cofres da empresa. Além disso, as contratações também não saem baratas. Afinal, o tempo e recursos investidos no treinamento e ganho de experiência dos funcionários tem um custo elevado.

Dessa forma, a rotatividade de funcionários causa prejuízo no desempenho da empresa. Por isso, antes de realizar qualquer uma dessas ações, pense e calcule tudo.

Uma prática comum é demitir um funcionário antigo que está ganhando mais para substituir por um com salário inicial. No entanto, o valor que será despendido em treinamento até que o novo colaborador assuma as atividades do antigo e o preço da rescisão tendem a prejudicar o negócio. 

3. Implemente o banco de horas

Se você deseja reduzir de maneira significativa a folha de pagamentos, mas não consegue eliminar as horas extras, implemente o banco de horas. Ele permite que o tempo trabalhado a mais seja armazenado e possa ser usado em outro momento, dispensando o pagamento.

A alternativa oferece uma via de mão dupla, visto que beneficia o empregado e o empregador. O empresário pode usar o artifício para reduzir drasticamente o pagamento de horas extras, que impactam na folha. Já o funcionário pode aproveitar para recorrer a solução quando precisar resolver um imprevisto ou desejar uma folga específica. 

4. Considere a terceirização

Citamos os custos pesados das admissões e demissões. Então imagine que você necessita de algum trabalho específico e não recorrente no negócio. Dessa forma, contratar, treinar e arcar com a dispensa de um funcionário não é viável.

Em momentos como esse, vale a pena procurar por terceirizadas que ofereçam o serviço. Há diversas empresas que dispõem de funcionários capacitados para determinadas atividades, por período de contratação. Dessa forma, quando o contrato acabar, não é preciso pagar os encargos decorrentes de uma demissão.

Custos trabalhistas podem ser drasticamente enxugados quando os administradores tomam as decisões de contratação e demissão com cautela. Sendo assim, manter o equilíbrio dos valores passa a depender diretamente da implantação de algumas medidas para aumentar o desempenho de seus funcionários. Portanto, lembre-se de se dedicar ao objetivo de minimizar esse valor para aumentar a rentabilidade da sua empresa em longo prazo. 

Nosso artigo lhe ajudou a pensar em estratégias eficientes para implementar em seu estabelecimento? Quer entender ainda mais sobre automação e ganhar em produtividade? Leia nosso texto e descubra como fazer!